MInistério eficiente ou eficaz?

Nelson Alvim Nelson Lucas Alvim

A invasão do Afeganistão pelos EUA começou em Outubro de 2001, em resposta aos atentados de 11 de Setembro de 2001 contra os Estados Unidos. Também marca o início da guerra contra o terrorismo, cujo objetivo é capturar o líder da al-Qaeda, Osama Bin Laden. A Aliança do Norte, formada por grupos hostis à milícia afegã Talibã, proporcionou a maior parte das forças terrestres, enquanto os EUA e a OTAN forneceram na fase inicial, o apoio tático, aéreo e de apoio logístico. Na segunda fase, após a recaptura de Cabul, as tropas ocidentais aumentaram a sua presença a nível local. Nos EUA, a guerra é também conhecida pelo nome militar de Operação Liberdade Duradoura. Os Estados Unidos por meio da "Doutrina Bush” afirmou que, como política, que não distinguem entre a Al-Qaeda e as nações que abrigam eles. A finalidade oficial da invasão é destruir a al-Qaeda, negando a possibilidade de circular livremente no Afeganistão através da derrubada do regime talibã. Milhões de dólares empregados, milhares de soldados envolvidos, uma invasão destruidora, víamos pelas reportagens a diferença de poder de fogo dos EUA e a OTAN em relação com os talibãs, mas gostaria de chamar a atenção para o fato de que naquela guerra ou ataque essa formas foram eficientes, destruindo toda região, revirando o leste e sul do país de uma forma assustadora. Os EUA foram eficientes na batalha, mostrou seu poderio, sua força bélica, mas porém, não atingiu o objetivo, não capturou Osama Bin Ladem e nem pôs fim ao Talibã.
Em João 15:16, Jesus ressalta a importância de produzir fruto, mas também enaltece a permanência desse fruto, assim podemos dizer que a eficiência ( produzir um efeito) dos discípulos se revelaria na produção dos frutos e que a eficácia ( produzir o feito desejado) se daria no fato da permaneça dos mesmos.
Hoje temos Ministérios, igrejas, buscando a eficiência nos cultos, louvores, organização, relatórios, estrutura funcional, etc. Mas as vezes somos tentados a nos conformar com a eficiência de produzir, não nos preocupando com o resultado satisfatório dessa produção, lembra do que aconteceu em Mc.11:13, Jesus ao se aproximar da Figueira em folhas, aparentemente eficiente, ele procura e não encontra o fruto, mostrando a ineficácia da planta nesse momento, não adianta ter aparência se os frutos necessários não são encontrados, Mt.7:19 árvore que não da fruto é cortada.
O alvo da Igreja é ser Eficaz. Deus é eficiente e eficaz em tudo que criou, produziu um plano de salvação eficiente e eficaz, capaz de restaurar o homem a comunhão perdida no Edem. Interessante que em II Ts 2:9, afirma que Satanás investirá toda sua eficácia no Anticristo. Na verdade a Bíblia não fala de eficiência, mas ressalta a eficácia, vejamos alguns textos, Icor. 16:9 “Porque uma porta grande e eficaz se me abriu; e há muitos adversários”, Fp. 3:21 “Que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas”, Hb. 4:12 “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração”, Gl. 2:8 “Porque aquele que operou eficazmente em Pedro para o apostolado da circuncisão, esse operou também em mim com eficácia para com os gentios”, os textos retratam a eficácia como alvo de Deus para nossa vida e ministério.
No reino de Deus o dom natural, o treinamento, o discipulado, produzirão a eficiência, na Igreja e no ministério, mas nas coisas espirituais, precisamos apreender de Deus, buscar dele ajuda para alcançarmos e eficácia, somente com ajuda do Espírito de Deus é que teremos o poder de transformar a eficiência em eficácia.
Somente interagindo com o Espírito Santo conseguiremos alcançar a eficácia na musica, produzindo adoração e não simplesmente louvor; no ensino, produzindo discípulos e não simplesmente alunos motivados e interessados; na célula e grupos pequenos, uma evangelização permanente e comunhão firmada e não um simples encontro agradável e no ministério, consumando a missão (Jo. 17:4) e não somente atividades produtivas.
Precisamos buscar a eficácia com a mesma dedicação que buscamos a eficiência, lembrando que obra de cada um será levada ao fogo (I Cor. 3:12-14), quando a eficiência e a eficácia será avaliada por Deus.
Que Deus possa nos abençoar.

4 comentários

  1. a paz do senhor pastor nelson,muito bom ter este acesso a estas mensagens,que bencao,desejo de coracao que Deus o abencoe sempre que vc continue este homem usado por Deus,o reino esta mesmo precisando de pessoas assim,Deus o abencoe.....iracy possmozer

     
  2. Fiquei muito feliz com sua visita, volte sempre, estaremos sempre postando algo novo, espero que seja benção na sua vida..

     
  3. simone.ibe Says:
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.  
  5. a paz do senhor pr.nelson,cada uma dstas mensagens tem sido de grande importancia para minha vida,Deus o abencoe a cada dia,um grande abraco.iracy possmozer